A greve – opiniões… sem abrigo (nem desabrigo) de preferência…

http://educar.wordpress.com/2010/11/15/as-formas-erradas-de-mobilizar/#comments

 Nando Diz:
Novembro 15, 2010 at 7:19 pm

#0
Com todo o respeito que sempre tive pela tua opinião permite-me discordar tão somente de um aspecto: o “maniqueísmo” , “o simplismo sectário” donde depois decorre tudo o resto. Na verdade é a realidade das coisas que força a isso.
Infelizmente em sociedade temos que ponderar sempre as nossas decisões à luz do objectivo a que nos propomos atingir. A adesão à Greve Geral é uma decisão que só a ti caberá, não ficas nem diminuído nem passas a ser herói qualquer que seja a decisão tomada. Contudo, embora seja uma decisão individual não deixa de conter em si mesmo consequências práticas.
O não fazer greve não faz de ti um apoiante do Governo, embora vás reforçar as estatísticas que lhe são favoráveis. Igualmente, fazer greve também não fará de ti um apoiante dos sindicatos que a convocaram, mas irás reforçar as suas estatísticas. Assim, seja qual seja a decisão escolhida ela é individual, respeitável, e não te coloca num terreno ou noutro contudo, e quer queiras ou não queiras, estarás a assumir publicamente uma escolha: entre duas situações, para ti igualmente desagradáveis, optas por penalizar uma delas, aquela que a tua reflexão ditar como a que necessita de maior combate. No fundo é uma aplicação prática da teoria do mal menor. Na certeza porém que o não fazer nada é neste contexto fazer alguma coisa, o “fazer o que faço todos os dias” é uma posição desprovida de sentido num dia que não é igual aos outros, num dia onde a indiferença não nos é permitida pela realidade. Na verdade não existe uma terceira via, só podemos estar numa ou noutra posição: ou a trabalhar ou a fazer greve (a não ser que consideremos o artigo ou o atestado médico uma 3ªvia, uma espécie de “não estou em greve mais apoio os que estão!”). E esta perece-me ser a mãe de todas as questões! O que muitos por aqui buscam é uma forma de conseguir uma estratégia para, em face à Greve Geral, estar simultaneamente contra os Sindicatos e o Governo, ou seja dito de outra forma, nem fazer Greve nem deixar de fazê-la. Se encontrarem a solução digam, eu por mim não encontro uma alternativa que não seja participar ou não participar. Daí o o “maniqueísmo” , “o simplismo sectário” de quem defende uma ou outra posição. O que se faça no contexto da participação ou da não-participação isso já é outro assunto e permite muitas opiniões, criatividade, …
Um abraço

Anúncios

~ por mariazeca em Novembro 16, 2010.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: